segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Adoração não é brincadeira.

Vistando o blog do Pastor Renato Vargens me deparei com um texto interessante que passo a compartilhar convosco aqui. Concordo com o escritor pois tem muita gente brincando com Deus, e principalmente no que tange a adoração, "é hora de sermos verdadeiros adoradores"

Veja abaixo o texto:

Adoração não é brincadeira.


Ontem, durante a mesa redonda da 27ª Conferência Fiel para Pastores e Líderes, ouvi uma frase do Dr. Heber Campos que mexeu comigo. Ao dissertar sobre a glória de Deus, Heber afirmou de forma extremamente emocionada que adoração não é brincadeira e que os homens prestarão contas ao Senhor por aquilo que tem feito dela.

Pois é, à luz dessa afirmação fico pensando sobre aquilo que parte dos evangélicos tem chamado de adoração. Infelizmente em nome de uma espiritualidade equivocada, pastores e cantores estão brincando com a glória de Deus entando cânticos cujo objetivo final visam a satisfação humana. Há pouco ouvi uma destas canções cujo "espírito da música" era ordenar que Deus os abençoasse poderosamente dando-lhes bens, propriedades e riquezas.

Caro leitor, por favor, pare, pense e reflita nas letras das músicas que são tocadas nos cultos evangélicos. Sinceramente algumas delas são absurdamente ridículas, além obviamente de um mal gosto musical que denota a incompetência dos compositores. Se não bastasse isso, os princípios teológicos disseminados nestas canções são destruidores.

Sinceramente fico a pensar por que os músicos de nossas comunidades evangélicas não submetem suas "poesias" a pessoas qualificadas para que à luz das Escrituras avalie o conteúdo de suas canções.

Outro dia tomei conhecimento de uma versão evangélica da música "Bonde do Tigrão" intitulada “Bonde do Ungidão”. Tal canção baseia-se no funk e numa de suas famosas músicas muito tocada neste país há alguns anos passados, senão vejamos:

Quer mudar, quer mudar
Ungidão vai te ensinar
Eu vou passar óleo na mão
Vou sim meu irmão Vou ungi você varão
Vou sim, vou sim
Orando de hora em hora
Vou sim ,vou sim
Conquistar sua vitória
Agora, agora Eu vou passar óleo na mão
Vou mostrar que o ungidão
O senhor é Jesus Cristo
Então desperta, desperta
E o Bonde do Ungidão
Segure a Bíblia e levante a mão
É o bonde do ungidão
Quer mudar quer mudar
Ungidão vai te ensinar
Só as varoas / hú,hú,hú,hú,hú
Abençoadas / hú,hú,hú,hú,hú,hú
Varões de guerra / hú,hú,hú,hú,hú,hú
A igreja toda / hú,hú,hú,hú,hú,hú

Pois é, esse povo está brincando com coisa séria. Estão brincando com a glória de Deus! Quão temível é isso!

Caro leitor, infelizmente em nome de uma pseudo-espiritualidade circence, ligamos o nosso achômetro na tomada da sintologia esquecendo de fazer da Palavra de Deus referência para as nossas vidas. Mais do que nunca torna-se necessário que redescubramos a importância e a centralidade da Palavra de Deus. Em tempos como este é mister que sejamos como os de Bérea, ou seja, fazendo da Palavra de Deus a bússola que norteia os nossos passos e caminhos.

Como inúmeras vezes afirmei neste blog, confesso que estou absolutamente perplexo e preocupado com os rumos da igreja evangélica. Chego a conclusão de que mais do que nunca a igreja brasileira precisa URGENTEMENTE de uma nova reforma. Como costumava dizer o reformador João Calvino o verdadeiro conhecimento de Deus está na bíblia, e de que ela é o escudo que nos protege do erro. Em tempos difíceis como o nosso, precisamos regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento.
Pense nisso!

Renato Vargens

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...