sexta-feira, 16 de abril de 2010

A pedofilia e os sacerdotes??


O ano de 2004, foi o ano em que uma notícia caiu como uma bomba no mundo Católico, relatos sobre a sexualidade dos padres veio a tona (com a publicação do Relatório John Jay – estudo encomendado pela própria Confederação de Bispos Católicos dos EUA), as notícias de pedofilia não param de aparecer.

Isso é algo que choca e muitas vezes os católicos tendem a dizer que “Pedofilia acontece em todo lugar, mas só quando um padre é envolvido a notícia chega à mídia”, sabemos que não é bem assim, pois qualquer notícia que envolva algum pastor é extremamente explorada nos meios de comunicação. Para se ter uma idéia só nos EUA, único lugar com estatísticas concretas sobre padres que cometeram abusos sexuais, 4392 sacerdotes católicos foram denunciados por esse tipo de crime entre 1950 e 2002. Isso dá 4% do total de pessoas que exerceram o sacerdócio no país nesse período. Um número alto, ainda mais tendo-se em mente que menos de 1% da população pode ser classificada como pedófila. Estranho não?

Aqui no nosso país, não existem números, as estimativas é de que metades dos sacerdotes brasileiros tenham amantes. Boa parte deles, homens. E existem denúncias de que existe uma comunidade gay entre os sacerdotes, tendo ainda os chefões da Igreja fazendo sexo sado masoquista. Por outro lado existem milhares de sacerdotes que largam a batina a cada ano para casar e ter filhos. A os casos em que os filhos são ignorados, pelo simples fato de que não querem deixar a batina.

Deixemos de lados as especulações e vejamos por que, num ambiente que prega a castidade e a retidão moral, isso acontece tanto e de forma abusiva?
Pelo menos três situações contribuem para que isso aconteça.

Vejamos:
1) Falta de punição. Os líderes locais da Igreja abafam os casos, (transferem de paróquia) deixando os abusadores livres de enfrentar a Justiça comum. Sendo assim ficam soltos para continuar praticando crimes.

2) O padre é uma figura respeitada no seu círculo social. Um criminoso de batina, então, tem grandes chances de se aproveitar desse poder, e por isso, as crianças tendem a obedecê-lo e ficar em silêncio.

3) O celibato, essa talvez seja uma das mais polêmicas instituições da Igreja, uma das mais antigas. A origem dela se confunde com a das próprias religiões. Sua função, historicamente, é fazer com que o religioso se desapegue do mundo material. Mas isso tem se tornado uma porta para cometer todas as práticas sexuais conseqüentemente se aprofundando no pecado, e ai usa-se aquela frase “a carne é fraca” e quem acaba pagando por isso normalmente são as crianças.

Que Deus tenha misericórdia dessas vidas e que cheguem ao arrependimento enquanto é tempo.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...